INTRATREINO

Múltiplos Carboidratos e Eletrólitos
100% Limpo e Plant-Based

Entenda como o Xtratus INTRATREINO atua no seu corpo durante o exercício físico e saiba porque é o melhor suplemento que existe no mercado.

Xtratus INTRATREINO é um composto de dois carboidratos naturais, glicose e frutose, com a proporção ideal entre eles.

Possui também a dose de sódio necessário para absorção da glicose, bloqueando a sobrecarga dos transportadores intestinais.

Foi desenvolvido para proporcionar reposição energética e eletrolítica, melhorando a performance, aumentando a taxa de oxidação, o aporte de energia para os músculos e também a tolerância gastrointestinal dos atletas aos carboidratos. Além disso, auxilia na hidratação, repondo os eletrólitos perdidos no suor.

Totalmente Natural, Vegano, Livre de alergênicos, conservantes, corantes e aromas artificiais, tem um sabor leve e natural.

Totalmente eficiente para você que precisa de algo para repor energia e hidratação antes, durante e depois dos treinos e competições.

banner-intratreino-xtratus-2

Os carboidratos são nutrientes fundamentais na alimentação de praticantes de exercício, seja você um atleta amador ou profissional, pois geram energia para a manutenção e intensidade ao longo dos treinamentos.

Se você pratica exercícios com intensidade moderada ou de longa duração, você pode sofrer fadiga em função da utilização do glicogênio muscular e hepático. Quanto mais longo for o seu treinamento, maior será a utilização do glicogênio para manutenção da sua energia.

Logo, a demanda energética nos treinamentos longos é disponibilizada através da degradação dos carboidratos presentes no organismo.

Comprovação científica

Nos últimos vinte anos a nutrição esportiva evoluiu com estudos em animais e seres humanos e comprovou a importância da nutrição prévia e da ingestão de carboidratos ao longo do dia, pré, durante e após os treinamentos.

Após a ingestão dos carboidratos e do processo de digestão e absorção, são formados dois substratos importantes para serem usados ao longo dos treinos: glicogênio muscular e hepático.

O glicogênio hepático, também chamado glicogênio do fígado, é a fonte imediata de glicose para que haja a manutenção de glicemia durante os treinamentos. Porém, esse estoque é limitado. Em torno de 40 a 60 minutos após inicio da atividade esses estoques que mantém a glicemia vão sendo reduzidos e novas reposições de glicose através da suplementação são necessárias.

Se a suplementação de carboidratos não acontecer, outra rota metabólica é ativada para a produção da glicemia: a gliconeogênese. A gliconeogênese produz glicose através de três fontes: lactato, glicerol e aminoácidos. O lactato é produzido através do metabolismo energético e transportado ao fígado (ciclo de cori), formando glicose e liberando na corrente sanguínea. A lipólise, ou seja, a quebra da gordura corporal provinda da oxidação dos triacilgliceróis libera na corrente sanguínea glicerol que no fígado é transformado em glicose e auxilia na manutenção da glicemia.

Os aminoácidos, no entanto, são disponibilizados através da degradação de proteína muscular para a formação de glicose. Esse mecanismo faz com que durante o treinamento longo a massa muscular seja utilizada como fonte de energia. Para evitar que isso aconteça é fundamental manter a suplementação de carboidratos ao longo dos treinamentos, principalmente aqueles que duram mais de 1h30.

A importância do Glicogênio Hepático e Muscular

Assim como o glicogênio hepático é importante para a manutenção de energia nos treinos, o glicogênio muscular é fundamental para você manter a intensidade do seu treinamento.

O músculo é um tecido egoísta. Os substratos armazenados nele são usados somente para essa manutenção de energia e esses estoques também são limitados.

Após a redução e depleção total do glicogênio muscular, a suplementação é importante para manter esse fornecimento de energia para os músculos, e o Xtratus INTRATREINO foi criado com este objetivo.

A ingestão de carboidratos durante os treinamentos mais longos aumenta a capacidade e a performance reduzindo os custos da produção de oxigênio. A energia produzida através do metabolismo do carboidrato é maior pela disponibilidade de substrato e mais simples devido as suas rotas metabólicas quando comparado aos substratos de gordura. O rendimento de energia através do volume de oxigênio provindo do carboidrato, portanto, é maior e mais fácil para o organismo do que quando comparado aos substratos de gordura.

Além disso, outro papel fundamental do carboidrato nesses momentos de treinos volumosos é que esses nutrientes são veículos importantes para a absorção de micronutrientes e eletrólitos.

 

Tipos de Carboidratos e a Absorção Intestinal

Os carboidratos são moléculas formadas por carbono, hidrogênio e oxigênio. Eles podem ser classificados de acordo com o grau de polimerização e podem ser divididos inicialmente em três grupos:

● monossacarídeos
● dissacarídeos
● oligossacarídeos

A glicose, frutose e galactose são os monossacarídeos presentes na alimentação. A glicose é o único que pode ser oxidado no músculo para a formação de energia. Já a frutose e galactose devem ser convertidas em glicose no fígado para depois serem oxidadas. Os dissacarídeos mais importantes na dieta são a sacarose que é a combinação da glicose e frutose, a lactose e a maltose.

Além das quantidades de carboidratos, o tipo de carboidrato é importante para uma performance adequada nos treinos de endurance. Foram testadas diferentes bebidas de carboidrato e placebo em ciclistas que pedalaram por 2h em um cicloergômetro a 54% do consumo de oxigênio máximo. Os pesquisadores usaram três bebidas ao longo do teste: água (placebo), bebida com glicose (1,8 g/min) e a bebida com a combinação de glicose:frutose (2:1 com a mesma taxa de oxidação 1,8 g/min).

Os ciclistas que ingeriram a bebida com a combinação de carboidratos tiveram melhor desempenho, média de 275W quando comparado ao grupo que consumiu a bebida com glicose, média de 254W.

Além disso, outros estudos foram realizados e demonstraram redução das cólicas gastrointestinais em ciclistas. Nesse estudo, os autores utilizaram uma solução de maltodextrina: frutose.

A explicação para esses efeitos positivos sobre o mix de carboidratos está relacionada ao intestino. A glicose é absorvida através do SGLT1 (Sodium-dependent Glucose Transporter) que é um transportador localizado na membrana intestinal. Esse transportador tem grande afinidade com a glicose e a galactose.
Já a frutose é absorvida através de outro transportador, chamado GLUT 5. Quando ocorre essa combinação de carboidratos, os transportadores não são saturados e dessa forma oxidam mais glicose, gerando mais energia.

Outro benefício no consumo é a redução dos sintomas gastrintestinais que acometem corredores e triatletas.
É importante lembrar que o SGLT1 transporta a glicose por meio de um mecanismo de transporte ativo secundário que está relacionado ao sódio. Sem a presença do sódio no mix de carboidratos essa absorção não acontece.

Por isso, o Xtratus INTRATREINO foi elaborado com diferentes carboidratos, com uma proporção ideal entre glicose: frutose além de ter o sódio necessário e outros minerais que são responsáveis por repor seus níveis de energia e minerais perdidos no suor durante as atividades. Também, estimula a absorção de glicose, o sódio também auxilia na absorção de água no lúmen intestinal para reidratação ao longo do treinamento.

 

fluxo-abosorção-carboidrato

Recomendações de Carboidratos

De acordo com as últimas recomendações da Position of the Academy of Nutrition and Dietetics, Dietitians of Canada, e a American College of Sports Medicine: Nutrition and Athletic Performance (2016) a ingestão de carboidratos e o tipo de carboidrato deve ser ajustado de acordo com o tempo de treinamento conforme mostrado na tabela abaixo.

O uso do mix de carboidratos deve ser preconizado a partir de 2h de treinamento e depois de 2,5 horas é obrigatório o uso dos múltiplos carboidratos para que haja a manutenção da taxa de oxidação de glicose e ocorra a geração de energia ao longo de todo o treinamento.

Tabela: resumo das diretrizes para ingestão de carboidratos por atletas. 

tabela-recomendacao-uso-carboidrato
0
    0
    Carrinho
    Carrinho está vazioRetornar à Loja
      Calculate Shipping
      Aplicar cupom
      ×